resolver o vestir,
pra poder resolver melhor o resto.

se vestir é uma atividade diaria e obrigatória pra grande maioria das pessoas.

toma tempo, energia e dinheiro, e a gente acaba fazendo no piloto automático e passando o resto do dia com algum desconforto físico ou (o que é pior, na minha opinião) psicológico. nada pior do que se olhar no espelho antes de encarar aquela reunião ou aquele cliente, e nao se sentir confiante, nao se sentir você mesma.

até quem diz nao estar nem aí pra moda, pode encarar o vestir como uma forma de economizar energia pra focar no que é realmente importante (pra cada um) no decorrer do dia. eu acho válido esse olhar, mas acho também que isso caminha junto com olhar pra autoconhecimento e estilo como caminho, como processo.

me segue aqui: podemos usar esse ritual matinal pra nos conectar com o que a gente quer de resultado de cada dia, pra mapear as nossas intenções. aí, no dia a dia, a gente vai reconhecendo quais sao as vontades mais frequentes, e quais as ferramentas que a gente usa pra tentar alcançar esses resultados. faz sentido pra você?

tão importante quanto dedicar um tempo estratégico pra definir a mensagem que a gente quer passar, é cuidar das nossas escolhas no dia a dia, botando atenção nessa prática. com o tempo, com consistencia, a gente resolve o nosso vestir, constrói um guarda roupa ajudador, e começa a sobrar tempo, energia e dinheiro pras outras coisas que a gente acha importante.

é esse o processo que eu quero facilitar como consultora de estilo.